Morreu João Silva, fundador do GTT do Hospital Júlio de Matos

João Silva foi responsável pelo  GTT (Grupo de Teatro Terapêutico) do Hospital Júlio de Matos que comemora este ano 50 anos de existência


João Silva foi… é o responsável por 50 anos de um trabalho único, meritório e, como tal, dificultado (quase impossibilitado) pelo mundo que o rodeou.

João Silva foi alguém que, um dia, há 50 anos, resolveu fazer um grupo de teatro com doentes mentais.

E ao longo dos tempos, ano após ano, peça após peça, provou a eficácia e eficiência da arte do Teatro no tratamento da doença mental.

Tive o privilégio de o conhecer e assistir a um ensaio há pouco tempo, num dos grandes salões do edifício principal do Hospital Júlio de Matos.

Foto de Joana Saboeiro

Política ou doentes? Política ou pessoas? Política ou tratamento? Política ou informação? Política ou pessoas felizes? 

Ganha sempre a política! E os seus actores. Curioso…

Ele lutava pelo mesmo que eu, tal como o também recentemente falecido Dr. Álvaro Carvalho.

Cada um no seu canto, mas todos juntos nos princípios básicos, nos objectivos imperativos.

Que honra, para mim, ter conhecido os grandes.

Mas estou em pânico, porque ano após ano, ficam os políticos.

Que sorte a minha. Que tristeza a minha.

Que pena para o país, que não o conheceu como deveria e nem seu deu ao trabalho de perceber e admirar o seu grande trabalho.

Tantas vezes o Carlos Fraga tentou documentar este projecto impensável, único na europa pela sua longevidade e importância.

Ninguém ajudou ou deixou que tal tributo acontecesse.

O Festival Mental tentou, durante todos estes meses, encontrar fórmula, forma, verba, ridiculamente mínima, para que esta vida fosse celebrada nos 50 anos de apresentações. Meio século. Mas não conseguimos.

Contudo, temos a peça agendada para a programação do #FestivalMental 2018, assim o GTT (Grupo de Teatro Terapêutico) entenda prosseguir!

A nossa homenagem estava e está agendada.

O Casulo” vai acontecer!

E com mais força e amplitude, porque a partir de agora, os sinos dobram pelo grande João Silva.

 

Ana Pinto Coelho

Directora e curadora do Festival Mental

Leave a Reply